Compartilhar Inscreva-se
A saúde da sua clínica também precisa de cuidados!
  • Diminua 50% as faltas dos pacientes.
  • Economize 40% no tempo de suas secretárias.
  • Facilite 100% seu dia.
Gostou desse conteúdo?

Junte-se a nossa lista de 10.500 profissionais da saúde e receba em primeira mão conteúdos exclusivos, eBooks e dicas de gestão.

Agora estamos prontos para ajudar você!

Você receberá todos os nossos conteúdos, dicas e ferramentas exclusivas.

3 benefícios da medicina preventiva que você não pode ignorar

3 benefícios da medicina preventiva que você não pode ignorar

De modo geral, é assim que vemos a assistência médica: tratamento para uma doença em andamento. Entretanto, mais do que apenas tratar condições médicas já instaladas, é preciso evitá-las. Nesse sentido, a Organização Mundial da Saúde (OMS) já alertou sobre a importância da medicina preventiva para evitar enfermidades.

No entanto, como funciona a medicina preventiva e em que áreas ela atua? Enquanto outras especialidades médicas tratam determinada parte do corpo ou alguma doença específica, a área preventiva vê o indivíduo de forma integral com o objetivo de evitar as doenças e promover mais qualidade de vida.

Para saber mais sobre esse assunto e conhecer os principais benefícios dessa área da saúde, continue a leitura!

O que é medicina preventiva?

Quando adoecemos — ou sofremos algum acidente —, temos à nossa disposição médicos e outros profissionais de saúde para auxiliar na recuperação. Essa é a área da medicina curativa. Na medicina preventiva, o foco é evitar os males que possam causar danos à saúde.

Desse modo, esse campo de atuação busca manter o bom funcionamento do organismo da pessoa, contribuindo para o seu bem-estar. Para isso, além das consultas e dos procedimentos médicos, pretende-se educar a população sobre a prática de hábitos mais saudáveis.

Quais são os seus principais benefícios?

Por se tratar de um campo da medicina que busca educar a população para o combate e a prevenção das doenças, ele apresenta algumas vantagens. Veja, a seguir, 3 benefícios da medicina preventiva para a sociedade e para a área médica!

1. Aumenta a qualidade de vida

Como as ações de prevenção refletem de forma positiva nas condições gerais de saúde do paciente, o aumento da qualidade de vida é um benefício direto dessa prática. Ao prevenir a ocorrência de doenças, aumenta-se o bem-estar.

Desse modo, a pessoa não precisa interromper seus planos e projetos em decorrência do surgimento de alguma patologia ou para se submeter a um tratamento mais complexo. Além disso, com os cuidados preventivos, até pacientes crônicos podem ter mais qualidade de vida. Outro ponto importante é que a prevenção é tanto causa como consequência da longevidade da população.

2. Promove o autocuidado

Um dos objetivos da medicina preventiva é estimular o autocuidado para que, assim, o paciente consiga promover mudanças em busca de um estilo de vida mais saudável. O autocuidado envolve não apenas o lado físico, mas também o emocional e o social.

Por isso, a prevenção de doenças envolve atitudes e ações que o paciente deve colocar em prática para manter a sua própria saúde e cuidar do seu bem-estar, como seguir uma rotina equilibrada, abandonar comportamentos prejudiciais, manter uma dieta saudável, entre outros.

3. Reduz os gastos

A medicina preventiva estimula os pacientes a cuidarem mais da saúde por meio da adoção de hábitos mais saudáveis e da realização de exames preventivos com mais frequência. Com isso, há uma diminuição do fluxo de pacientes que precisam realizar o tratamento de doenças mais graves e que exigem mais investimento, como diabetes, hipertensão, câncer, entre outras.

Desse modo, essa diminuição de fluxo acaba afetando os gastos públicos — e privados, no caso das operadoras de planos médicos — na área da saúde. Os programas de prevenção contribuem para uma procura menor dos tratamentos mais caros e ajudam a detectar a doença nos estágios iniciais, diminuindo o tempo de tratamento.

“Prevenir é melhor que remediar”, e a medicina preventiva está aí para provar a veracidade desse ditado tão popular. Ela não tem fronteiras e pode ser praticada tanto no setor público quanto no privado, tanto no ambiente clínico quanto fora dele — por meio de campanhas de conscientização. Assim, trata-se de um ramo da medicina que oferece várias formas de atuação e atendimento, desde que o foco esteja na qualidade de vida do paciente.

Gostou do nosso conteúdo? Para ficar por dentro de mais assuntos como esse, assine a nossa newsletter e receba as novidades diretamente em seu e-mail!

Você também pode gostar desses conteúdos:

Compartilhe
André Luiz Forchesatto

André Luiz Forchesatto

Ajudo a facilitar a rotina de nossos clientes, gerenciando o time que trabalha constantemente para simplificar a gestão de clínicas, consultórios e centros médicos pelo Brasil.