Compartilhar Inscreva-se
A saúde da sua clínica também precisa de cuidados!
  • Diminua 50% as faltas dos pacientes.
  • Economize 40% no tempo de suas secretárias.
  • Facilite 100% seu dia.
Gostou desse conteúdo?

Junte-se a nossa lista de 10.500 profissionais da saúde e receba em primeira mão conteúdos exclusivos, eBooks e dicas de gestão.

Agora estamos prontos para ajudar você!

Você receberá todos os nossos conteúdos, dicas e ferramentas exclusivas.

Cuidados do profissional da saúde com pessoas a partir dos 60 anos

Cuidados do profissional da saúde com pessoas a partir dos 60 anos

Um bom profissional da saúde precisa estar preparado para atender pessoas das mais diferentes idades.

Segundo dados disponibilizados pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), o brasileiro teve um aumento da expectativa de vida para 76 anos. 

Esse dado quer dizer que as pessoas estão vivendo mais e é justamente por isso que é importante que diversos lugares se adequem, de modo que saibam como lidar com alguém que esteja nessa faixa etária, principalmente os médicos. 

Proporcionar bem-estar ao paciente diante de qualquer procedimento é fundamental, principalmente quando estas pessoas possuem mais de 60 anos e, geralmente, demandam cuidados específicos.

Diante disso, reunimos neste artigo quais são os principais cuidados que um profissional da saúde precisa ter em relação ao atendimento para idosos

Continue lendo e descubra quais são as atitudes que você pode tomar dentro de sua clínica ou consultório e auxilie na qualidade de vida destas pessoas. 

Por que é preciso saber como cuidar de uma pessoa com mais de 60 anos?

Conforme a taxa de vitalidade no Brasil aumenta, é preciso que os profissionais da saúde estejam aptos a encontrar quais são as necessidades e, também, saber como lidar com essa faixa etária. 

Desse modo, será mais fácil realizar atendimentos de rotina como monitoramento de pressão e até outros procedimentos como a ida ao dentista para realizar um orçamento de protese sobre implante dentário.

Cuidar dos idosos faz com que eles tenham uma maior qualidade de vida e consigam ter uma autonomia maior para locomoção e atendimentos. 

Por exemplo, reestruturar o local para que eles se adequem a possíveis limitações e treinar todos os colaboradores para ter uma linguagem clara é primordial. 

Afinal, como cuidar da saúde de uma pessoa idosa?

Quando se fala em cuidados com um idoso, muitas pessoas se lembram dos hospitais e clínicas.

Justamente por isso é essencial que o profissional esteja qualificado para atender toda essa demanda. 

Confira a lista com os principais cuidados que as pessoas da terceira idade necessitam na hora de um atendimento. 

Vamos lá? 

Segurança em primeiro lugar

Pessoas com mais de 60 anos estão mais suscetíveis a acidentes causados por desequilíbrio. 

Alguns consultórios possuem muitos degraus e pisos escorregadios. Isso acaba sendo um fator agravante para quedas e machucados dentro do seu ambiente de trabalho. 

Por isso, o recomendado é que haja cuidado desde a escolha do piso, rampas e corrimões por todo o consultório. 

Dessa forma, um paciente da terceira idade estará muito mais seguro em visitar um dentista para falar sobre lente de contato dental e outros procedimentos que restauram seu sorriso em um ambiente propício para sua circulação.

Outros detalhes que você precisa se atentar são:

  • Disponibilização de barras de apoio dentro dos banheiros;
  • Corredores largos e sem empecilhos;
  • Evitar móveis pequenos no meio dos ambientes;
  • Não ter objetos pontiagudos na decoração. 

Atenção aos remédios aplicados

Sabemos que o número de pessoas com mais de 60 anos que possuem algum tipo de doença como diabetes ou desregularização da pressão arterial é alto. 

Por isso, é importante ter uma cautela maior ainda no momento de prescrever qualquer medicamento. 

Mesmo que o paciente diga que não possui nenhum tipo de alergia, cuidado com as prescrições. 

Caso seja preciso aplicar uma anestesia para procedimentos como implante dental ou a realização de alguma cirurgia, se atente sempre aos sinais vitais do paciente. 

Cuidado na hora da avaliação

Caso você precise examinar o paciente, tenha certeza de que a maca ou a cadeira estará posicionada de forma segura. 

Além de estarem firmes, é preciso ter em mente que aparelhos muito altos podem ser um grande risco para queda. 

Além disso, tenha sempre uma escadinha que auxilie a mobilidade do paciente, principalmente em que houver limitações. Mais ainda, ofereça avaliações personalizadas, como sentado em poltronas. 

Vale ressaltar que, dentistas no geral, precisam se preocupar com a inclinação do paciente. 

Vamos supor que um ortodontista, médico responsável por aparelho dental transparente, precisa fazer a avaliação da mordida de uma pessoa com 60 anos ou mais.

Além de se atentar à altura da cadeira, é preciso levar em conta que muitos idosos possuem labirintite. Por isso, é sempre viável perguntar como o paciente está se sentindo e, também, se atentar aos sinais e adequar o espaço do exame.

Você também pode gostar desses conteúdos:

Considerações finais

Promover um bom atendimento é fundamental para que pessoas do grupo da terceira idade consigam ter uma boa experiência. 

É válido lembrar que, para que o resultado seja ainda maior, é preciso que a equipe como um todo esteja alinhada. 

Promover treinamentos de como tratar, qual o tipo de linguagem utilizar e como agir em determinadas situações é fundamental para o andamento de uma clínica ou consultório. 

Utilize essas dicas que oferecemos durante todo o artigo e invista no aprendizado contínuo.

Dessa forma, além de ter maior eficiência em suas consultas, você conseguirá conquistar mais credibilidade no mercado

Conteúdo originalmente desenvolvido pela equipe da Vue Odonto, uma rede especializada em atendimento odontológico com enfoque na humanização.

 

Compartilhe
André Luiz Forchesatto

André Luiz Forchesatto

Ajudo a facilitar a rotina de nossos clientes, gerenciando o time que trabalha constantemente para simplificar a gestão de clínicas, consultórios e centros médicos pelo Brasil.