Compartilhar Inscreva-se

Como reduzir os custos das sua clínica médica: 4 ótimas dicas

Como reduzir os custos das sua clínica médica: 4 ótimas dicas

A redução de custos é uma preocupação comum dos empresários, independentemente do ramo em que atuam. Quando se trata das clínicas, isso pode parecer ainda mais complicado, já que os serviços de saúde não podem ser analisados unicamente do ponto de vista financeiro.

Reduzir os custos da Clínica Médica demanda estudo e bom senso, mas é preciso agir para que as finanças se mantenham em ordem e o negócio, como um todo, não desça ladeira abaixo.

O segredo é uma boa gestão financeira. Com a gestão bem estruturada é possível reduzir os gastos da clínica médica sem comprometer a qualidade do atendimento. Para ajudá-lo nesse processo, apresentamos quatro práticas que são bastante eficazes para diminuir as despesas. Quer saber mais? Confira a seguir.

1. Faça uma análise completa das despesas

O primeiro passo para reduzir custos com eficácia é saber exatamente quanto e no que a clínica gasta. Para isso, é essencial documentar todas as despesas da empresa, para depois fazer uma análise completa de sua situação financeira.

A melhor opção é registrar tudo em um software de gestão de clínicas médicas, que, obviamente, compreenda toda essa questão financeira, a fim de que não haja erros em anotações nem perda de informações importantes.

O negócio é livrar-se do papel, caneta, caderno, bilhetes, todas essas possibilidades de extravios e confusões. Também é preciso reduzir os cálculos feitos com calculadoras, propícios para potenciais erros humanos.

Com essas atitudes, investindo na tecnologia e organizando melhor seu ambiente profissional, vai ficar muito mais fácil fazer uma análise completa das despesas da clínica. Além disso, inúmeras outras vantagens emergem deste posicionamento, como a redução do tempo dos profissionais, minimização das falhas, e, consequentemente, menos gasto.

Por fim, como dica para orientar a análise das despesas, divida os gastos em fixos (aluguel, salários, material de escritório e hospitalar, produtos alimentícios, contas de luz, água e gás, e outros) e esporádicos (troca de equipamento, treinamento da equipe, contratações e outros que não ocorram mensalmente). Registre valor, fornecedor e item comprado para cada despesa.

Estas simples atitudes vão te ajudar muito no controle e redução de custos no seu negócio.

2. Avalie os fornecedores de suprimentos

Os gastos com medicamentos e suprimentos da indústria farmacêutica em geral sempre representam uma parcela significativa das despesas de uma clínica médica. Isso não significa, entretanto, que esse gasto não possa ser reduzido.

O mais comum é que essas compras sejam feitas sempre dos mesmos fornecedores. É possível, no entanto, solicitar a visita de representantes de outras empresas, a fim de comparar os preços e a qualidade dos produtos oferecidos de forma a facilitar a escolha daqueles que tiverem o melhor custo-benefício.

É comum que nos acostumemos com as mesmas coisas, independente da área de trabalho que atuamos ou mesmo na vida pessoal. Nosso cérebro busca sempre manter tudo como está, para evitar o esforço de ter de pensar. Pode parecer exagerado, mas é isso mesmo, remanescências de nossas eras primitivas, onde economizar energia era uma questão de vida ou morte, e isso valia para o cérebro também, pois ele é uma “máquina” que demanda muita energia pra funcionar.

Mas, divagações biológicas e antropológicas a parte, a questão aqui é que você precisa romper com a barreira da zona de conforto, da mesmice e ao menos cogitar receber vendedores de outras empresas, conversar com novos fornecedores e analisar outras propostas, pois isso pode ser útil e gerar mais economia para seu negócio.

Agora, é óbvio que, se decidir trocar de fornecedor para um que ofereça preços menores, certifique-se da qualidade da mercadoria. Afinal, não dá pra comprometer a qualidade do atendimento aos seus pacientes baseado na ideia de reduzir os custos da clínica.

Software para gestão de clínicas

3. Substitua a impressora por um modelo a laser

Antes de mais nada, vale ressaltar novamente que o melhor mesmo é diminuir significativamente a quantidade de impressões diárias. É claro que, às vezes, é elementar que alguns documentos sejam impressos. Porém, esta prática é cada vez menos usual.

De toda forma, uma boa forma de fazer isso é usar o prontuário eletrônico e a digitalização de documentos (em vez de cópias), o que diminui a necessidade de espaço para armazenamento físico de documentos.

Mas, no caso da necessidade da impressora, é um fato que os gastos com impressão costumam afetar bastante o orçamento de uma clínica. Para reduzir custos, a melhor opção é ter impressoras a laser ao invés das impressoras com jato de tinta.

Apesar de serem modelos mais caros, têm custo de impressão por página bem menor. Um toner pode imprimir de 10 mil a 12 mil páginas (enquanto um cartucho imprime, em média, 200 folhas).

4. Invista em um software médico

Como já foi citado no primeiro item, os softwares médicos incluem uma série de recursos importantes, além de gerir toda parte financeira, e que podemos modificar significativamente (e para melhor, claro) a forma como sua clínica atua no mercado.

O Clínica nas Nuvens, nosso software de gestão em saúde, que atende mais de 12 mil profissionais pelo Brasil, é um bom exemplo. Com ele você tem agendamento online de consultas, controle de caixa, pagamentos por boleto ou cartões, entradas e saídas de produtos, e muitas outras vantagens. Assim, você consegue um melhor controle da movimentação financeira da clínica e, consequentemente, pode identificar setores onde se faz necessário reduzir custos.

Além disso, garante melhor organização de prontuários e diagnósticos, e um melhor atendimento aos pacientes. Assim como em outras áreas, é importante ter um software que atenda a todas as necessidades da clínica de forma eficiente.

Prontuário eletrônico

Por fim, concluímos que é possível, com medidas simples, reduzir os custos da clínica médica sem comprometer a qualidade dos serviços prestados. Além de poderem ser facilmente implementadas, se executadas corretamente, essas práticas são bastante eficientes.

Gostou de saber como reduzir os custos da sua clínica médica? Então continue aqui no blog e descubra como fazer o mesmo no seu consultório.

Compartilhe
André Luiz Forchesatto

André Luiz Forchesatto

Ajudo a facilitar a rotina de nossos clientes, gerenciando o time que trabalha constantemente para simplificar a gestão de clínicas, consultórios e centros médicos pelo Brasil.