Compartilhar Inscreva-se
A saúde da sua clínica também precisa de cuidados!
  • Diminua 50% as faltas dos pacientes.
  • Economize 40% no tempo de suas secretárias.
  • Facilite 100% seu dia.
Gostou desse conteúdo?

Junte-se a nossa lista de 10.500 profissionais da saúde e receba em primeira mão conteúdos exclusivos, eBooks e dicas de gestão.

Agora estamos prontos para ajudar você!

Você receberá todos os nossos conteúdos, dicas e ferramentas exclusivas.

Laudo médico: quem pode emitir, o que deve conter e exemplos

Laudo médico: quem pode emitir, o que deve conter e exemplos

Quando um paciente solicita um laudo médico, você sabe exatamente o que deve fazer? É comum ter dúvidas sobre como providenciar esse relatório médico. 

Esse documento é de suma importância para pacientes que precisam de um laudo pericial ou para auxílio-doença. Por essa razão, é crucial saber preenchê-lo corretamente. Para ter mais praticidade no dia a dia, a dica é usar um modelo padrão.

Neste artigo, você irá entender o que são laudos e como emiti-los, além de conferir exemplos que poderão te ajudar. Não perca!

Conheça as soluções digitais da Clínica nas Nuvens para clínicas e consultórios médicos!

O que é e para que serve um laudo médico?

O laudo médico é um documento formal onde o especialista descreve com termos técnicos o resultado de um exame e indica se há características de normalidade ou alterações que levam ao diagnóstico do paciente.

Esse relatório serve para determinar um diagnóstico por meio do parecer do profissional que está acompanhando e investigando o caso do paciente. 

Portanto, é um documento fundamental para a concessão de benefícios previdenciários ao paciente, como aposentadoria por invalidez e auxílio-doença.

O laudo também pode ser utilizado como documento oficial para avaliar a saúde ocupacional de um indivíduo e determinar se a pessoa está apta ou não para desenvolver atividades profissionais.

Outra funcionalidade desse relatório é a comprovação de doenças ou gravidade de ferimentos em situações criminais diversas, como processos por acidente de trabalho. Neste caso, o documento é chamado de laudo médico pericial judicial. 

para que serve o laudo médico

Qual a diferença entre atestado médico e laudo médico?

Diferente do laudo, o atestado pode ser preenchido tanto por especialistas como por clínicos gerais.

Além disso, o atestado médico possui informações padronizadas e claras sobre a saúde do paciente para que empresas e órgãos públicos compreendam o documento, ao contrário do laudo, que usa termos técnicos para determinar um diagnóstico.

Geralmente, são utilizados para justificar ausência no ambiente de trabalho por motivos de doenças. Isso porque o atestado concede ao paciente o direito de se ausentar do trabalho para se recuperar.

Também pode ser utilizado para a solicitação de auxílio-doença aos órgãos públicos em caso de afastamentos por um longo período.

Quem pode emitir um laudo médico?

Ao preparar esse documento, é importante seguir as exigências do Conselho Federal de Medicina (CFM), que determina que o laudo médico só poderá ser assinado por profissionais especialistas na área do exame.

Ou seja, um ecocardiograma, por exemplo, deve ser laudado por um médico cardiologista. Já um exame de densitometria óssea deve ser assinado por um ortopedista, e assim por diante.

Conheça as soluções digitais da Clínica nas Nuvens para clínicas e consultórios médicos!

Exemplo de laudo médico: o que deve conter?

O CFM traz algumas recomendações de informações que devem constar no laudo médico. São elas:

  • nome do paciente;
  • informações pertinentes do paciente (idade, peso, etc);
  • motivo da solicitação do exame;
  • clínica e médico solicitante do exame;
  • técnica utilizada para o exame;
  • descrições detalhadas do exame;
  • possível diagnóstico.

Ainda é necessário adicionar dados mais técnicos, como:

  • formulário clínico com os seguintes informações: identificação, anamnese (queixas, antecedentes, história mórbida pregressa e história da doença atual) exames, hipótese diagnóstica e plano de tratamento;
  • exames complementares, como exames laboratoriais, ultrassonográficos e radiológicos;
  • documentos de progresso clínico;
  • folha de prescrição médica;
  • quatro TPR (Temperatura – Pulso – Respiração);
  • resumo da alta ou óbito.

Para reunir todas as informações que devem fazer parte do laudo é de grande ajuda contar com um prontuário eletrônico. Afinal, neste documento consta todo o histórico do paciente.  

Porém, com tantos dados para preencher, a melhor alternativa para proporcionar mais praticidade e qualidade aos laudos é utilizar modelos prontos.

Com o prontuário médico eletrônico da Clínica nas Nuvens, você pode criar de vários modelos de laudos, de acordo com as suas necessidades profissionais. 

Além disso, os laudos podem ser configurados para uso próprio ou compartilhados com a equipe.

Conheça as soluções digitais da Clínica nas Nuvens para clínicas e consultórios médicos!

Como conseguir laudos médicos à distância?

O avanço tecnológico na medicina trouxe um crescimento exponencial para a saúde, um exemplo é a telemedicina, que se tornou cada vez mais popular após a pandemia da Covid-19. 

Tanto clínicas médicas quanto pacientes são beneficiados pela tecnologia, que auxilia na troca de informações com maior rapidez e total segurança, além de reduzir custos.

A telemedicina permite a emissão e envio de laudos médicos, mesmo à distância. Assim, é possível otimizar a entrega de relatórios que beneficiará os pacientes para que eles possam iniciar o tratamento rapidamente.

Contudo, para que tenha validade legal, é necessário autenticar o relatório médico no portal Validador de Documentos Digitais, disponibilizado pelo Governo Federal. O procedimento é totalmente online, prático e seguro.

Além de laudos, também é possível validar atestados médicos, receitas e solicitações de exame. Assim, médicos, pacientes, empresas e órgãos públicos poderão certificar-se da autenticidade dos documentos médicos.

Vantagens dos laudos médicos via telemedicina

Ao usar laudos digitais, fica mais fácil melhorar os processos internos da clínica e as entregas de documentos aos pacientes.

Além disso, você pode utilizar modelos prontos e padronizados. Essa estratégia não só ajuda o paciente — ou qualquer outro leitor do laudo — a identificar rapidamente a marca, como também denota qualidade dos serviços prestados e transmite maior credibilidade.

Os relatórios digitais também trazem benefícios como melhor legibilidade e organização das informações. Você não terá risco de escrever um documento manualmente que possa ser de difícil leitura, o que impediria a compreensão da análise médica.

No formato digital, você garante um relatório preciso! Todos os campos podem ser preenchidos diretamente em um software médico.

Nesse sistema, você ainda poderá centralizar e armazenar todas as informações do paciente, o que traz mais segurança para o correto diagnóstico e tratamento.

Os laudos digitais ainda geram agilidade na entrega de documentos ao paciente, o que é especialmente interessante em casos emergenciais. Sua clínica poderá emitir laudos no mesmo dia do resultado do exame.

Com essa agilidade e qualidade de serviço, você conquista grandes diferenciais competitivos para sua clínica médica.

laudo médico digital telemedicina

Conclusão

O laudo médico é um importante documento para médicos e pacientes, pois tem função de formalizar os resultados de exames.

Esse relatório serve para chegar ao diagnóstico do paciente e ainda pode ser utilizado em situações judiciais e a concessões de benefícios previdenciários.

A emissão desse documento é uma das principais atividades de uma clínica médica. Por isso, vale utilizar modelos prontos e softwares para otimizar o processo.

Conheça as soluções digitais da Clínica nas Nuvens para clínicas e consultórios médicos!

banner-planos

Compartilhe
André Luiz Forchesatto

André Luiz Forchesatto

Ajudo a facilitar a rotina de nossos clientes, gerenciando o time que trabalha constantemente para simplificar a gestão de clínicas, consultórios e centros médicos pelo Brasil.