Compartilhar Inscreva-se

A importância do histórico para a saúde ocupacional

A importância do histórico para a saúde ocupacional

Há algum tempo a saúde ocupacional vem ganhando destaque dentro das empresas. Pesquisas comprovam que o bem-estar do colaborador interfere diretamente em sua produtividade. Ou seja, quando a qualidade de vida das pessoas é alta, melhor são os resultados alcançados no ambiente profissional. zsx

Reconhecendo isso, as empresas estão sempre investindo em saúde ocupacional com o objetivo de proporcionar mais qualidade de vida às suas equipes. Como consequência, para os profissionais da saúde essa área apresenta-se bastante promissora, abrindo novas oportunidades de mercado.

É muito comum, por exemplo, que médicos ou clínicas façam parcerias com empresas dos mais variados setores para atuar internamente com os funcionários, realizando consultas e encaminhamentos para outros profissionais da saúde, dependendo do diagnóstico obtido.

Mas, aqueles que já atuam nesse campo sabem que muito além do diagnóstico momentâneo, é preciso considerar o histórico do paciente – tanto no âmbito pessoal como profissional – para poder ajudá-lo.

São muitas informações que podem fazer toda a diferença na hora de diagnosticar um quadro de enfermidade e atuar na busca por uma solução. Por isso, é importante adotar algumas atitudes para facilitar o diagnóstico. 

A principal delas, é o arquivamento de informações, pois sem obter todos os dados necessários sobre o paciente, sua rotina profissional e o estado de saúde, fica mais difícil prestar um serviço de saúde ocupacional eficiente.

A seguir, entenda quais informações são essenciais para arquivar na ficha do paciente e como reunir tudo isso de forma otimizada e segura.

Arquivar informações

Quanto mais dados o médico tiver sobre o paciente, mais assertivo será seu diagnóstico. Dessa maneira, arquivar informações do colaborador é uma prática que faz toda diferença. Com isso, a partir do primeiro contato com o paciente é importante solicitar e arquivar o maior número de informações. 

Exames, notas e outros dados são fontes importantes para o profissional e, considerando, muitas vezes, a urgência em um atendimento, é essencial que isso seja de fácil acesso. Por isso, toda a informação sobre o paciente deve ser catalogada. Seja algum atual problema de saúde ou algo que ele tenha passado anteriormente. 

Para isso, contar com um prontuário eletrônico pode ser uma ótima alternativa, pois todas as informações podem ser arquivadas com mais segurança e mais facilidade de acesso. Além disso, essa ferramenta oferece espaço ilimitado para arquivamento, já que, na maioria dos casos, conta com suporte na nuvem.

Vale lembrar que, hoje em dia, não são só as informações sobre doenças físicas que importam, mas também as psicológicas. Questões relacionadas ao dia a dia, problemas conjugais ou familiares, perdas recentes, tudo isso deve ser observado e levado em conta na hora de uma avaliação de saúde.

E, claro, é importante reunir informações sobre o ambiente de trabalho, a rotina do profissional, o cargo ocupado, as demandas solicitadas no dia a dia, relacionamento com outros colegas, entre outros dados relevantes. Tudo isso deve ser levado em consideração e arquivado juntamente com as demais informações pessoais da pessoa.

Quanto mais dados e informações forem reunidas, mais certeiro será o diagnóstico, melhor será o tratamento e mais alta será a melhora da qualidade de vida do indivíduo.

Em alguns casos, pode ser necessário entrar em contato com o RH da empresa e solicitar documentos, como exame admissional e atestados médicos. Muitas vezes, os funcionários perdem esses documentos, mas o setor de Recursos Humanos normalmente mantêm uma cópia nos registros.

Observar a rotina

Observar a rotina do paciente no ambiente de trabalho é essencial em muitas situações. Alterações na rotina de trabalho são, quase sempre, indicações de que algo não vai muito bem com o funcionário. Casos de atraso que não aconteciam antes, ele estar mais calado ou falante que o normal, parecer mais nervoso ou frustrado, são algumas reações que podem sugerir problemas. 

Nesses casos, é bom observar de perto, checar com os colegas mais próximos se o funcionário fez algum comentário sobre alguma situação que o está perturbando. Essa empatia vai mostrar que ele não está sozinho e, às vezes, pode ajudar a resolver as questões pessoais que podem, de uma forma ou de outra, interferir nas questões produtivas. 

Como o Clínica nas Nuvens pode auxiliar?

Investir em um software para gestão de clínicas e consultórios, que possibilite, além do controle financeiro, o arquivamento de maneira fácil, organizada e prática é essencial para oferecer um diagnóstico mais preciso aos pacientes e, também, garantir às empresas parceiras, total qualidade na saúde ocupacional oferecida aos colaboradores. 

Agilizar a busca por informações já conhecidas e ter um facilitador na hora de catalogar as novas pode fazer toda a diferença. É essa base de dados que vai ajudar a entender e a mapear como anda a saúde dos pacientes.

E é nisso que o Clínica nas Nuvens pode ajudar. Entre tantas funcionalidades, o software médico oferece o prontuário eletrônico, uma solução ideal para armazenar e cuidar da saúde do paciente com um espaço infinito para guardar informações importantes na nuvem e poder acessá-las a qualquer momento, de qualquer lugar.

Além disso, é possível contar com assinatura e certificado digital totalmente protegido por senhas e com um nível de segurança bancário seguindo as recomendações do Conselho Federal de Medicina e com validade jurídica.

Quer saber mais sobre o prontuário eletrônico do Clínica nas Nuvens? Então clique aqui e saiba como ele é essencial para arquivar o histórico dos pacientes, garantindo mais qualidade na prestação dos serviços relacionados à saúde ocupacional.

Compartilhe
André Luiz Forchesatto

André Luiz Forchesatto

Ajudo a facilitar a rotina de nossos clientes, gerenciando o time que trabalha constantemente para simplificar a gestão de clínicas, consultórios e centros médicos pelo Brasil.