Compartilhar Inscreva-se
A saúde da sua clínica também precisa de cuidados!
  • Diminua 50% as faltas dos pacientes.
  • Economize 40% no tempo de suas secretárias.
  • Facilite 100% seu dia.
Gostou desse conteúdo?

Junte-se a nossa lista de 10.500 profissionais da saúde e receba em primeira mão conteúdos exclusivos, eBooks e dicas de gestão.

Agora estamos prontos para ajudar você!

Você receberá todos os nossos conteúdos, dicas e ferramentas exclusivas.

Pensando em como aplicar a ergonomia na sua clínica? Veja aqui os 4 benefícios

Pensando em como aplicar a ergonomia na sua clínica? Veja aqui os 4 benefícios

A ergonomia tem a ver com a relação entre as pessoas e o ambiente — como o espaço de trabalho. Ela envolve diversas práticas para garantir o conforto, o bem-estar e o devido cuidado com o corpo e com as suas funções.

Saber como aplicar a ergonomia, portanto, é essencial.

Nas clínicas médicas, essa atenção é ainda mais importante, já que é comum que os colaboradores trabalhem na mesma posição durante horas. Essa também é uma forma de dar um bom exemplo aos pacientes em relação à postura.

Para não ter dúvidas sobre o que fazer, veja como aplicar a ergonomia e entenda quais são os elementos mais importantes acerca do tema. Boa leitura!

Os tipos de ergonomia no trabalho

Apesar de o conceito abordar o relacionamento entre pessoas e ambiente, a ergonomia pode ser classificada de diversas maneiras. Veja quais são as mais importantes:

  • de concepção: é usada ainda no projeto, considerando todas as possíveis necessidades e antecipando os problemas, em busca das condições adequadas;
  • de correção: é voltada para consertar questões pontuais do ambiente, como falta de acessibilidade ou temperatura;
  • de conscientização: aborda o contato direto com os colaboradores e o ensino sobre como proceder, o que evitar e como tornar a função mais ergonômica;
  • de participação: envolve a criação de uma comissão interna, que identifica riscos e falhas, orienta sobre a ação correta e propõe novas melhorias.

Elas podem funcionar juntas ou em combinações variadas, de acordo com as exigências de cada ambiente.

Os benefícios de aplicar a ergonomia na sua clínica

Ao implementar esse conceito no espaço da clínica, é possível obter resultados satisfatórios e que interferem, inclusive, no sucesso da empresa. Na sequência, veja quais são as maiores vantagens de realizar um projeto do tipo.

1. Valorização profissional

Quando os profissionais percebem que a gestão se importa e cuida deles, é natural que se sintam valorizados. Esse cuidado demonstra a preocupação com o bem-estar e faz com que as pessoas se conectem mais com o negócio. Inclusive, essa é uma solução para ajudar a reduzir o índice de rotatividade.

2. Aumento da produtividade

Se as pessoas se sentem satisfeitas com o ambiente e com a clínica, também ficam mais engajadas e motivadas. Isso leva a um aumento da produtividade e garante um nível melhor de atendimento aos pacientes, de marcação de consultas e da gestão em geral.

3. Redução de doenças ocupacionais

A aplicação da ergonomia previne diversas doenças ocupacionais e laborais. Lesões por esforço repetitivo (LER), Dermatose ocupacional e Distúrbios Osteomusculares relacionados ao trabalho (DORT), são alguns dos exemplos que podem surgir em colaboradores que atuam em clínicas.

4. Garantia de atuação segundo as normas trabalhistas

A Norma Regulamentadora 17 é específica sobre ergonomia e dispõe acerca das obrigações de todo negócio. Cumprir os procedimentos garante que a lei seja atendida, o que evita problemas com a fiscalização, multas e até processos trabalhistas.

O processo de aplicação da ergonomia

Para obter todas essas vantagens, só falta saber como aplicar a ergonomia no espaço da clínica. Cada ambiente tem necessidades que devem ser reconhecidas, mas algumas dicas são gerais. A seguir, veja o que analisar em cada caso!

Ajuste o local e os equipamentos

É indispensável garantir que todo o ambiente seja adequado para o trabalho. A recepção, por exemplo, deve ter a altura certa entre mesa e cadeira para permitir uma postura correta.

Em geral, o Programa de Controle Médico de Saúde Ocupacional (PCMSO), previsto na legislação trabalhista brasileira, sugere um padrão de altura da mesa de escritória que, naturalmente, pode ser adaptado à diferentes contextos. Em acordo com as alturas médias apresentadas pela população, é recomendado para mulheres a utilização de mesas de 65 cm e para homens, 70 cm.

De forma semelhante, os equipamentos da clínica devem ser posicionados nos locais certos e devem ter o funcionamento correto para o bem-estar. E, para além dessas questões, é recomendável que a pessoa não fique na mesma posição por muito tempo. É importante realizar intervalos que permitem o alongamento de braços e pernas.

Ofereça serviços para o ambiente laboral

Também vale a pena pensar em serviços e atividades ergonômicas específicas. É o caso de oferecer palestras sobre o assunto ou mesmo ginástica laboral, propondo exercícios como:

  • alongamento de punho e antebraço;
  • alongamento da região lombar e do quadril;
  • exercícios de resistência para o pescoço.

Isso garante as condições necessárias para que todos desempenhem suas funções.

Incentive pequenas pausas

Outro ponto benéfico para a ergonomia consiste na realização de pausas. Incentive a equipe a fazer pequenos intervalos para se alongar e relaxar um pouco. Em vez de perder tempo, a clínica ganhará resultados.

Ao saber como aplicar a ergonomia no ambiente da clínica, a percepção e o desempenho do time serão melhores. Então, vale utilizar as práticas certas e ver como os impactos se manifestam.

Achou essas dicas úteis? Compartilhe o post em suas redes sociais e debata com seus contatos acerca do tema!

Compartilhe
André Luiz Forchesatto

André Luiz Forchesatto

Ajudo a facilitar a rotina de nossos clientes, gerenciando o time que trabalha constantemente para simplificar a gestão de clínicas, consultórios e centros médicos pelo Brasil.