Teleconsulta: o que é, como funciona e benefícios

Teleconsulta: o que é, como funciona e benefícios

A teleconsulta, na pandemia, passou a ser utilizada por diversos profissionais de saúde, ganhando muito espaço no que hoje é chamado de telemedicina, ou seja, a interação à distância entre médico e paciente. 

Sendo assim, a teleconsulta tem se tornado, dia a dia, uma realidade para profissionais e pacientes de todo o país. Entenda melhor o funcionamento desta tecnologia e descubra como ela pode trazer benefícios para sua clínica.

Telemedicina

O que é teleconsulta?

Como indicado no próprio nome, teleconsulta é um modelo de atendimento aos pacientes feito remotamente. É uma ótima forma de proporcionar atendimento às diferentes localidades do país, pois não depende da presença física do paciente, principalmente aos que têm problemas de locomoção ou dificuldades financeiras para viajar longas distâncias.

A teleconsulta é feita por meio de ferramentas tecnológicas, como o uso de uma plataforma que oferece videochamadas. Assim, o profissional pode atender seus pacientes estando em qualquer lugar, desde que haja acesso a internet e software para telemedicina adequados para a conexão entre ambos.

Instruções sobre a teleconsulta

A principal razão para o atendimento feito por teleconsulta é a facilidade no atendimento ao paciente. Porém, existe uma outra questão, que é a interação entre profissionais de saúde. Caso o médico deseje uma segunda opinião para um diagnóstico ou tratamento, este profissional pode contatar outro por videoconferência.

Nestes casos, um médico generalista pode consultar especialistas para tomar decisões mais precisas. Os pacientes também podem estar presentes na teleconsulta, para fornecer mais informações. Ainda que seja um processo de consulta mais simples, a realização de teleconsultas depende de alguns pontos:

  • O paciente precisa ser previamente informado e concordar com o formato;
  • É preciso manter o sigilo das informações fornecidas na teleconsulta;
  • O resultado e informações precisam ser documentadas no sistema da organização;
  • As teleconsultas ocorrem, preferencialmente, após uma primeira consulta presencial, conforme a CFM nº 2.227/18 sugere no inciso 1 do artigo 4º.

Quais são os principais benefícios da teleconsulta?

Além de promover mais facilidades e segurança aos pacientes, redução de custos por parte da clínica, do médico e do próprio paciente, a consulta médica online possui vários outros pontos positivos que abordaremos a seguir:

Agilidade no tratamento

Com a transação de informações automáticas e o contato quase instantâneo oferecido pelas videochamadas, as teleconsultas aceleram a relação entre profissional médico e paciente.

Não há deslocamento físico por parte do paciente, nem a necessidade de preencher formulários ou passar por filas e senhas. Os atrasos também são menos prováveis, impactando menos na agenda do profissional. 

Além disso, o próprio tratamento também se torna mais facilitado, uma vez que o médico e outros profissionais da saúde podem acessar as informações do paciente muito mais rapidamente e prescrever os medicamentos com mais dinamismo e controle.

Diagnósticos mais precisos

O resultado dessa agilidade também envolve maior precisão nos diagnósticos, já que as informações serão registradas com mais assertividade. A objetividade dos teleatendimentos também torna a identificação dos problemas mais rápida.

Redução de custos de operação nas clínicas

Como já foi mencionado, sem os deslocamentos e a necessidade de manutenção do espaço físico para consultas, as opções remotas geram diminuição de custos para o paciente e para a organização. 

A gestão de informações também é otimizada, uma vez que não há a necessidade de transportar documentos, laudos, etc. Além disso, as únicas despesas envolvidas são com as ferramentas tecnológicas e o tempo do profissional.

Segurança dos dados armazenados

Ao utilizar um sistema de telemedicina, que garanta a segurança das informações fornecidas, o processo para o paciente é ainda mais otimizado. Os riscos de perda de informações diminuem, já que existem armazenamentos em nuvem nestes sistemas.

Assim, além da praticidade oferecida, a adoção de teleconsultas facilita o sigilo de dados e a segurança das informações dos pacientes. Com menos riscos de perdas e maior facilidade no acesso, os pacientes encontram uma experiência mais satisfatória.

plataforma de telemedicina

A legislação da teleconsulta no Brasil

A Resolução CFM nº 2.227 de 2018 define a teleconsulta como “o atendimento médico a distância, mediado por tecnologias, com o objetivo de assistência, educação, pesquisa, prevenção de doenças e lesões e promoção da saúde”. 

Ela estabelece que a teleconsulta deve seguir os mesmos princípios éticos e normas técnicas cumpridas ao atendimento presencial, com o médico mantendo a responsabilidade pelos atos profissionais realizados.

A resolução também estabelece requisitos para a realização da teleconsulta, como a necessidade de identificação do médico e do paciente, obtenção do consentimento, registro dos atendimentos, confidencialidade das informações e continuidade do cuidado.

Além da regulamentação do CFM, a teleconsulta também passou a ser reconhecida pelo Ministério da Saúde e pelo sistema de saúde suplementar. 

Reconhecimento do Ministério da Saúde

Em 2020, durante a pandemia de COVID-19, o Ministério da Saúde publicou a Portaria nº 467, que autorizou a teleconsulta como uma forma de atendimento no Sistema Único de Saúde (SUS) durante uma emergência de saúde pública. Essa medida visava ampliar o acesso aos serviços de saúde sem a necessidade de deslocamento dos pacientes.

No sistema de saúde suplementar, a Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS) também adotou medidas para regulamentar a teleconsulta. Em 2020, a ANS publicou a Resolução Normativa nº 457, que estabelece regras para a realização da teleconsulta pelos planos de saúde. 

Essa resolução determina que os planos de saúde devem garantir o atendimento por teleconsulta em igualdade de condições com o atendimento presencial, e também prever a necessidade de consentimento informado e registro das consultas.

Atualmente, a teleconsulta é uma prática estabelecida no Brasil, com crescente adoção por profissionais de saúde e pacientes. A pandemia de COVID-19 acelerou ainda mais essa tendência, impulsionando a busca por soluções de atendimento à distância.

É importante destacar que a regulamentação da teleconsulta continua sendo aprimorada e pode haver mudanças adicionais no futuro. É recomendável consultar as normas e regulamentos atualizados do CFM, Ministério da Saúde e ANS para obter as informações mais recentes sobre a legislação da teleconsulta no Brasil.

O que é preciso para realizar uma teleconsulta?

Como fazer teleconsulta é um processo bastante simples e prático. Basicamente, é preciso que haja uma ferramenta tecnológica que possibilite a interação entre o profissional de saúde e seu paciente. 

É claro que a consulta pode se dar, por exemplo, através de uma ligação telefônica, mas o ideal, hoje em dia, é que médico e paciente possam se ver e, assim, uma plataforma para vídeo-conferências é fundamental. 

Sendo assim, é importante contar com uma boa internet e um sistema online especializado em teleconsultas, como é o caso do Clínica nas Nuvens. Assim, você terá inúmeras funcionalidades que vão além da teleconsulta e são úteis para a gestão da clínica, e ainda garante a segurança dos dados do paciente.

Desta maneira, será possível lidar com os dados e armazená-los de forma adequada, com maior facilidade de acesso. Vale lembrar que o paciente também precisará de um dispositivo para ser atendido, podendo ser o próprio smartphone, computador ou tablet.

É possível fazer uma teleconsulta por WhatsApp?

Não é interessante e nem recomendado realizar atendimentos via WhatsApp. Isso porque é necessário registrar os dados em um prontuário eletrônico, preferencialmente de forma automática.

Os dados informados pelo paciente na teleconsulta devem ser armazenados em nuvem para facilitar a consulta posterior. Assim, utilizar uma plataforma ou sistema para gestão de clínicas, como o Clínica nas Nuvens, é o ideal, pois garante maior segurança aos dados.

Conte com o Clínica nas Nuvens

O uso da tecnologia na medicina já promoveu diversas mudanças na área, além de transformar a vida de diversos pacientes. O teleatendimento, portanto, pode ser o início de uma realidade muito mais tecnológica que está por vir.

Por isso, agora que você já sabe o que é teleconsulta, suas principais vantagens, e compreende como a vida dos pacientes é facilitada e os processos simplificados com o uso de tecnologias inteligentes, chegou a hora de investir certo. 

Então, conheça já e peça uma demonstração gratuita do sistema de Telemedicina do Clínica nas Nuvens, e experimente a teleconsulta digital através de uma ferramenta inovadora. 

sistema de gestão para clínica
Compartilhe
Juliano Viana

Juliano Viana

Redator publicitário que trabalha com marketing de conteúdo. Escreve diariamente artigos, posts, e-mails, roteiros, e-books, páginas de vendas e outros materiais para o Clínica nas Nuvens.
Compartilhar Inscreva-se