Compartilhar Inscreva-se

Imposto de Renda para médicos 2022: tire suas dúvidas e não perca o prazo!

Imposto de Renda para médicos 2022: tire suas dúvidas e não perca o prazo!

Profissionais de medicina não são isentos da dentada do leão e também precisam estar atentos ao prazo para a declaração do Imposto de Renda. Este ano, o período de entrega dos documentos foi prorrogado para 31 de maio. Gestores da área da saúde devem se atentar aos prazos e regras, fazendo a declaração da forma correta e evitando cair na malha fina.

Se ainda tem dúvidas sobre a declaração de Imposto de Renda para médicos 2022, acompanhe esse conteúdo até o fim e saiba como manter-se em dia com a Receita Federal.

Todo profissional da saúde precisa declarar o Imposto de Renda?

Isso depende da renda anual obtida em 2021. Todas as pessoas, sejam físicas ou jurídicas, que receberam uma renda superior a R$ 28.559,70 precisam fazer a declaração. Além disso, o IR é obrigatório para quem se encaixa em alguma dessas características:

  • recebeu rendimento isento, não tributável ou tributado exclusivamente na fonte, com valor superior a R$ 40 mil.
  • obteve ganho de capital com a venda de bens ou direitos, sujeitos a pagamento do IR.
  • recebeu a posse de bens com valor igual ou superior a R$ 300 mil.
  • realizou operações na bolsa de valores, mercados futuros ou atividades correlacionadas.
  • teve isenção de imposto sobre o ganho de capital na venda de imóveis residenciais, seguido de aquisição de outro imóvel residencial no prazo de 180 dias.

Vale lembrar que médicos formados e que estão fazendo residência médica são isentos do pagamento de Imposto de Renda pela bolsa recebida. Porém, essa questão deve ser informada como rendimento isento. Outra informação importante é que médicos plantonistas devem declarar seus plantões como forma de remuneração.

Houve mudanças na tabela do IR 2022?

Não. A tabela se mantém a mesma que o ano anterior. Assim, os valores das alíquotas seguem da seguinte forma, de acordo com os rendimentos anuais:

  • até R$ 22.847,76 – isento.
  • de R$ 22.847,77 até 33.919,80 – alíquota de 7,5%, parcela a ser deduzida de R$ 1.713,58.
  • de R$33.919,81 até 45.012,60 – alíquota de 15%, parcela a ser deduzida de R$ 4.257,57.
  • de R$ 45.012,61 até 55.976,16 – alíquota de 22,5%, parcela a ser deduzida de R$7.633,51.
  • acima de R$55.976,16 – alíquota de 27,5% e parcela a ser deduzida de R$10.432,32.

 

Evite fraude na clínica

 

Registro do CPF dos pacientes

Uma das principais determinações do Fisco em relação a consultórios e clínicas médicas é a obrigatoriedade de informar  o CPF dos pacientes na declaração do imposto. Com isso, cada paciente que efetuou o pagamento deverá ser informado individualmente, com a indicação do número do documento.

Isso deve ser feito mesmo nos casos em que o paciente não é o responsável pelo pagamento, o que normalmente acontece com pacientes menores de idade, em que as consultas são pagas pelos responsáveis.

As informações podem ser incluídas no Carnê do Leão ou na própria declaração de IR. Sem esses registros, não é possível transmitir o Imposto de Renda.

Deduções de IR para profissionais da saúde

Muitos profissionais não sabem, mas algumas das despesas que fazem parte da rotina de clínicas e consultórios podem ser abatidas do imposto devido. Para isso, é necessário informar os seguintes gastos:

  • Encargos referentes à contratação de funcionários registrados na clínica.
  • Gastos com materiais de consumo e de escritório.
  • Despesas fixas como água, luz, condomínio, aluguel e telefone.
  • Investimentos em propaganda da clínica.
  • Pagamentos do Conselho de Classe e sindicatos.
  • Despesas com congressos, palestras e seminários, desde que sejam essenciais para a manutenção do trabalho.

Quais informações devem ser inseridas na declaração de IR?

Para profissionais que possuem clínicas ou consultórios em seu nome, as informações contidas na declaração são um pouco diferentes, em relação ao que é informado por profissionais que não possuem empresa própria.

As principais informações que devem constar na declaração de profissionais donos do próprio negócio, são:

  • dependentes financeiros.
  • rendimentos tributáveis recebidos de pessoa jurídica.
  • rendimentos tributáveis recebidos de pessoa física.
  • rendimentos isentos, como bolsas de estudo e pesquisa caracterizadas como doação, capital de apólice de seguros, indenização por rescisão de contrato de trabalho, pensão ou proventos de aposentadoria, rendimentos de caderneta de poupança, rendimento de sócio ou titular de microempresa ou empresa de pequeno porte, etc.
  • bens e direitos.

O que acontece se atrasar ou não fizer a declaração?

Profissionais que deixam de fazer a declaração ou entregam depois do prazo final, que neste ano vai até dia 31 de maio, ficam sujeitos a uma multa mínima de R$ 165,74. O valor pode chegar a 20% de todo o imposto devido.

Além disso, existe o risco de passar por um processo administrativo que investigará cada detalhe das movimentações financeiras realizadas, conhecido como malha fina. Por fim, o profissional pode ser acusado de crime de sonegação fiscal, com risco de prisão.

Obviamente, essa última possibilidade é uma situação extrema, que ocorre em casos mais graves. Contudo, a penalidade com multa também pode complicar bastante a vida de uma pessoa. Então, o melhor é não correr o risco e fazer a declaração de Imposto de Renda para médicos 2022 dentro do prazo definido.

Evite prejuízos com glosas

Procure um especialista de contabilidade

Para evitar qualquer erro ou atraso, o mais indicado é procurar um serviço especializado em Imposto de Renda, que poderá auxiliar em todo o processo, facilitando a organização e evitando multas.

Pesquise por empresas de contabilidade na sua cidade, que realizem um bom serviço e possuam boas avaliações de outros clientes. Uma opção é seguir recomendações de colegas médicos que já possuem um profissional para cuidar exclusivamente dessa parte dos negócios.

Estar em dia com a Receita Federal é algo necessário e que deve ser levado a sério. Por isso, conte com profissionais realmente capacitados no assunto.

E lembre-se que seu consultório ou clínica pode sempre contar com a ajuda do Clínica nas Nuvens para organizar suas finanças, graças às funcionalidades de controle financeiro oferecidas pelo sistema. Por exemplo, a gestão eficiente e em tempo real dos recibos emitidos e a emissão de segunda via dos documentos.

Gostou desse conteúdo, compartilhe com os colegas de profissão para ajudá-los a saber mais sobre a declaração do Imposto de Renda para médicos 2022.

Software médico
Compartilhe
André Luiz Forchesatto

André Luiz Forchesatto

Ajudo a facilitar a rotina de nossos clientes, gerenciando o time que trabalha constantemente para simplificar a gestão de clínicas, consultórios e centros médicos pelo Brasil.