Compartilhar Inscreva-se

Big data na saúde: como é utilizado e quais são os benefícios?

Big data na saúde: como é utilizado e quais são os benefícios?

A inovação é a característica mais marcante dos últimos anos. Tudo o que veio antes é visto por um novo prisma e cada vez mais os dados se tornam um elemento precioso na atuação dos profissionais de vários setores. O uso de big data na saúde, por exemplo, é revolucionário e muito promissor. Os profissionais do setor devem conhecer a tecnologia e seu funcionamento, adaptando suas práticas aos novos cenários.

Para entender melhor a relação de big data com a área da saúde, continue acompanhando este artigo. Trazemos informações interessantes sobre o tema!

Como o big data revolucionou o uso de dados?

O nome big data é usado para descrever o processo de análise de dados variados em grande volume, em alta velocidade, gerando valor para a empresa. A análise, interpretação e organização dos dados é feita de forma coerente, visando gerar relatórios para os usuários para antever cenários de uma forma revolucionária.

Essa análise seria impossível no passado. Hoje, os usuários de big data contam com uma espécie de oráculo, que indica tendências e pode fornecer muitas respostas para as empresas. O uso dessa ferramenta é uma grande vantagem competitiva que não pode ser ignorada.

Como é feito o uso do big data na saúde?

Falando especificamente do uso de big data na saúde, podemos indicar muitos benefícios para as empresas ao agregar a tecnologia a seus serviços. Os dados podem ser usados em diversos contextos, como no controle e prevenção de doenças, pesquisas científicas e até mesmo em análises para criação de atendimento personalizado. Continue com a gente e veja as principais vantagens dessa tecnologia!

Informações mais precisas

Um dos princípios básicos do uso do big data é que nem todos os dados são válidos. Eles precisam ser verdadeiros e corretamente organizados. Assim, as informações analisadas são segmentadas e criam indicadores precisos, baseados em fontes confiáveis. Isso aumenta a segurança para quem usará as análises do sistema.

Telemedicina

Foco na prevenção

A chamada análise preditiva, que é uma forte tendência no mercado, tem grande valor para a área da saúde. O cuidado com os pacientes passa a usar o poder de previsão do big data para prevenir eventos prováveis, sempre que possível. Assim, os médicos tomam decisões rápidas baseadas nas tendências identificadas e aumentam o potencial de salvar vidas em sua atuação.

Redução de custos em clínicas e hospitais

O uso de big data na saúde também é interessante para as clínicas e hospitais sob o ponto de vista gerencial. Os dados são capazes de demonstrar aos gestores opções mais econômicas, sem prejudicar a qualidade e eficiência dos serviços prestados. A gestão orientada por dados é muito melhor que aquela que conta apenas com as opiniões dos envolvidos.

Melhora no atendimento ao paciente

Com o grande número de informações que um paciente reúne ao longo de seus tratamentos, é importante que tudo seja armazenado em um sistema para clínica que possibilite acessar os dados com mais rapidez.

Além disso, essa tecnologia permite aos profissionais identificar com mais facilidade as recorrências do pacientes. Por exemplo, quantas vezes necessitou de internação hospitalar, quantos exames teve de fazer em determinado período, quais problemas já enfrentou ao longo do tratamento realizado.

Isso tudo, auxilia o profissional a tomar decisões assertivas em relação àquele paciente, de acordo com seu histórico médico.

Auxílio em pesquisas na área da saúde

Por conta do arquivamento de dados em grande número, é possível, em muitas situações, contribuir com pesquisas na área da saúde, cruzando informações e reunindo dados importantes. Por exemplo, é possível observar que determinada doença atinge a maior parte de pessoas do gênero x e com idade y.

Dessa forma, os profissionais conseguem avançar em pesquisas na área, se baseando em dados confiáveis e obtidos em tempo real, com ajuda de instituições de saúde públicas e privadas.

Melhora na gestão financeira

No ponto de vista financeiro, o big data na saúde também é interessante, pois permite, por exemplo, acumular um grande número de informações financeiras e identificar quais os principais hábitos de pagamentos dos pacientes. Ou, saber em quais meses há uma maior movimentação financeira, tanto de entradas como de saídas e quais os serviços mais procurados.

Analisando essas informações é possível traçar estratégias mais eficazes para a empresa e visualizar a situação financeira em curto, médio e longo prazo, sabendo, assim, quais decisões tomar.

Conclusão

A tecnologia em geral é muito benéfica para as clínicas e hospitais. O uso de sistemas de gestão e big data na saúde são iniciativas interessantes para aumentar a eficiência do trabalho, deixando a equipe focada no que realmente importa. Se manter em dia com o aparato tecnológico e incorporar essas novidades ao trabalho deixaram de ser uma opção e são um imperativo para profissionais que querem se destacar na área da saúde.

Gostou do artigo? Apresente o tema a seus familiares, amigos e colegas compartilhando o texto em suas redes sociais!

Compartilhe
André Luiz Forchesatto

André Luiz Forchesatto

Ajudo a facilitar a rotina de nossos clientes, gerenciando o time que trabalha constantemente para simplificar a gestão de clínicas, consultórios e centros médicos pelo Brasil.