Compartilhar Inscreva-se

6 melhores práticas para uma boa gestão de fornecedores na sua clínica

6 melhores práticas para uma boa gestão de fornecedores na sua clínica

A otimização da gestão de fornecedores é uma meta bastante importante para toda clínica médica que deseja melhores resultados internos. Essa postura garante aspectos fundamentais do negócio, como a negociação de prazos de pagamentos, a possibilidade de rediscutir preços e outras pequenas ações que, em conjunto, podem reduzir os custos da empresa.

Você ainda não sabe quais são as principais práticas para garantir uma boa gestão de fornecedores na sua clínica médica? Então, fique atento aos tópicos abordados neste post. Boa leitura!

1. Conheça bem os fornecedores

A primeira dica é conhecer os fornecedores a fundo. Assim, é importante avaliar, não só a reputação deles, mas também o tempo que têm de mercado, o histórico dos serviços e outros fatores. Além disso, é essencial fazer uma comparação entre todas as opções disponíveis, de forma criteriosa.

Com mais segurança e confiança nos fornecedores, a qualidade dos serviços oferecidos pela sua clínica também pode ser aprimorada. É preciso que o parceiro tenha comprometimento e sintonia com seu negócio, a fim de evitar atrasos e prejuízos.

Um dica é conversar com outros profissionais e gestores da área da saúde para identificar fornecedores de qualidade. Além do boca a boca, fazer uma pesquisa nos meios digitais também é importante, verificando as avaliações no Google e Facebook, por exemplo. Quanto mais informações obtiver sobre os fornecedores, melhor.

Prontuário eletrônico

2. Negocie preços, prazos e formas de pagamento

Toda negociação deve buscar um equilíbrio para os envolvidos. Isso porque, a redução de preço pode ser muito vantajosa para você, mas não para o fornecedor. O equilíbrio transforma a relação em uma verdadeira parceria, que pode ser promissora no futuro.

Para que essa etapa seja bem-sucedida, é importante que você conheça bem as demandas da clínica e também saiba ouvir as necessidade do fornecedor. Por isso, um bom diálogo é essencial.

Por exemplo, caso o fornecedor possa dar um desconto interessante, mas para isso, é necessário que você adquira uma quantidade x de produtos. Em outros casos, é possível conseguir um desconto ainda melhor se o pagamento for à vista. Independente da proposta, avalie com atenção e considere as necessidades que o estoque do seu negócio possui. Em muitas situações, a negociação pode ser benéfica para os dois lados.

Mantendo um diálogo, é possível chegar aos melhores preços e às condições de pagamento mais vantajosas, tanto para você quanto para o fornecedor.

3. Teste processos e produtos

Dê preferência para fornecedores que ofereçam aos clientes garantia sobre os produtos fornecidos. Assim, caso o produto não atenda a sua necessidade da forma esperada, você não sai no prejuízo. Em contrapartida, caso o produto seja bom, a parceria entre você o fornecedor se concretiza com ainda mais força.

Além disso, faça um teste avaliativo dos processos realizados pelos fornecedores. Por exemplo, se você fez um pedido de tantos produtos com uma data limite para recebimento, mas o fornecedor atrasou a entrega por conta de desorganização, é um sinal de que talvez os processos da empresa não funcionem da melhor forma e podem lhe prejudicar. Fique atento a isso.

Outro aspecto importante a ser considerado é a proximidade dos fornecedores. Prefira os que estejam mais próximos geograficamente e que, preferencialmente, tenham uma unidade ou um representante localizado perto da sua clínica.

Dessa forma, qualquer imprevisto ou problema pode ser resolvido com mais facilidade e rapidez.

4. Avalie a logística do fornecedor

Além de analisar o prazo das entregas feitas pelo fornecedor, é essencial se atentar a outros processos logísticos.

Por exemplo, é importante saber como é feito o armazenamento dos produtos, tanto na sede física do fornecedor quanto no veículo de transporte.

Conhecer esses detalhes, garante-se mais segurança e confiança em relação aos serviços prestados pelo fornecedor e à qualidade dos produtos fornecidos.

5. Mantenha um registro de cotações

As cotações são essenciais para todo tipo de empreendimento e não devem ser consideradas uma medida banal dentro da clínica. O descarte de dados sem os devidos registros pode trazer erros e perdas de informações importantes.

Quando você tem o registro das cotações dos fornecedores, há mais chances de obter melhores oportunidades de negociação. Dessa forma, preços e prazos se tornam mais interessantes e em acordo com suas preferências.

Além disso, o ideal é manter esses registros sempre atualizados. Assim, entre em contato com as empresas de fornecimento pelo menos uma vez por ano ou a cada seis meses, para se certificar que os valor se mantêm os mesmos. Em alguns casos, pode acontecer uma mudança de fornecedor por conta de outros valores melhores disponíveis e com a mesma qualidade na realização dos serviços.

Software para gestão de clínicas

6. Adote uma estratégia de compliance

Compliance é o conjunto de estratégias adotadas para o cumprimento de regras (normas legais e regulamentares). O termo vem da expressão “estar em conformidade com”, ou seja, obedecer ao que é imposto. Tanto seus funcionários quanto seus fornecedores devem ter conhecimento dessa estratégia.

Ao adotar essas medidas como boas práticas para a gestão de fornecedores da sua clínica, seus negócios serão otimizados. Como isso, vai ficar mais fácil usufruir das vantagens trazidas por elas.

O que achou das dicas? Tem interesse em acompanhar mais conteúdos como este? Então, siga-nos nas redes sociais.

Compartilhe
André Luiz Forchesatto

André Luiz Forchesatto

Ajudo a facilitar a rotina de nossos clientes, gerenciando o time que trabalha constantemente para simplificar a gestão de clínicas, consultórios e centros médicos pelo Brasil.