Compartilhar Inscreva-se

Qual é o modelo de gestão mais usado em clínicas e consultórios?

Qual é o modelo de gestão mais usado em clínicas e consultórios?

O sucesso de uma clínica ou de um consultório depende de muitos fatores. É importante oferecer um bom atendimento, contar com profissionais competentes e, acima de tudo, garantir excelência no gerenciamento do negócio. Para isso, é fundamental adotar um modelo de gestão que melhor se encaixe no perfil da empresa. 

Ao todo, são quatro modelos. Para definir qual deles utilizar na gestão da clínica ou do consultório, primeiro, é importante entender o perfil do negócio e, com isso, identificar o modelo de gestão que melhor se encaixa na realidade da empresa. A seguir, confira os quatro modelos mais utilizados. Boa leitura!

1. Gestão autoritária

Em uma gestão autoritária, a figura do gestor é a mais importante. Empresas com esse perfil mantêm a centralização de todos os processos e a decisão sobre eles nas mãos do profissional de maior hierarquia. 

Ao adotar este modelo de gestão em uma clínica ou um consultório, o gestor passa a controlar cada etapa e tem a responsabilidade de dar a última palavra sobre o que será feito. Embora ofereça vantagens, esse método não é o mais indicado em ambientes que buscam reduzir os graus de hierarquização.

Ainda assim, um dos pontos positivos desse método de gestão de clínicas e consultórios está no fato de as decisões serem tomadas de forma mais rápida. Ou seja, não há muito debate para algo ser colocado em prática. Basta o gestor tomar a decisão. 

Ao mesmo tempo, com uma gestão autoritária, existe o risco de a equipe não conseguir se desenvolver sozinha e depender constantemente da aprovação do líder para a execução das tarefas. Isso inibe a chance de crescimento profissional, por exemplo.

evite prejuízo com glosas

2. Gestão participativa

Diferentemente da abordagem autoritária, o modelo de gestão participativa tem como proposta instituir uma visão democrática, o que aumenta a participação coletiva na organização da clínica ou do consultório. Neste método, existe mais autonomia e transparência, já que as soluções podem ser propostas por todos os colaboradores. 

Porém, um nível elevado de maturidade é necessário para fazer isso funcionar. Todos devem estar abertos ao diálogo, de modo a construir soluções adequadas. Essa é uma boa saída para clínicas gerenciadas por vários profissionais, por exemplo.

Além disso, no caso de clínicas em que há mais de um colaborador, esse método permite que todos se sintam mais motivados e felizes nas atuações. Isso porque são desafiados a cumprirem com tarefas que refletem o sucesso da empresa, tendo a liberdade de compartilhar opiniões e ideias sobre os trabalhos diários.

No entanto, para esse método de administração de clínicas e consultórios funcionar, é importante analisar se os colaboradores possuem o perfil ideal e se saberão atuar com responsabilidade nas tarefas delegadas a eles.

3. Gestão com foco em processos

Entre os modelos utilizados para gerenciar clínicas e consultórios, a alternativa voltada para processos tem como principal objetivo aumentar a produtividade. Ao mesmo tempo, é um jeito de melhorar o relacionamento e a satisfação dos pacientes.

A execução acontece de maneira contínua, mediante à busca de resultados otimizados. Com uma análise do momento atual, por exemplo, é possível identificar se o tempo de espera ou se o número de faltas está elevado.

A partir disso, são definidas mudanças estruturais para melhorar os processos e chegar a um desempenho ideal para todos, tanto para o gestor, quanto para os colaboradores e os pacientes atendidos. 

Nesse tipo de modelo de gestão, o mapeamento das etapas é essencial, bem como o conhecimento da ligação entre elas. Dessa forma, fica mais fácil tomar decisões eficientes.

Entre os principais benefícios desse método, está o de melhorar o conhecimento sobre os processos internos, além de permitir identificar com mais precisão os fluxos e, a partir disso, corrigir falhas existentes.

4. Gestão por resultados

No caso do gerenciamento por resultados, a principal intenção é atingir certos patamares, de acordo com o planejamento da empresa. Assim, é importante observar quais aspectos precisam de maior atenção e começar a partir deles. 

Por exemplo, imagine uma clínica com uma fila de espera muito grande para consultas e procedimentos. Sem mudanças, quem não pode ou não quer esperar vai desistir do atendimento. Então, vale pensar em meios de melhorar os agendamentos para conseguir encaixar mais pessoas.

A diferença dessa forma de administração de clínicas e consultórios em relação ao método com foco nos processos é que a abordagem por resultados tem um caráter imediato e com transformações que não são, necessariamente, duradouras. Já a estratégia com foco nos processos pensa em resultados a longo prazo. 

Em resumo, esse modelo busca atingir os resultados, independentemente de como isso será feito. Assim, todos os colaboradores devem realizar tarefas específicas, porém com foco no resultado coletivo. Ou seja, é preciso trabalhar de forma integrada, pensando em atingir as metas propostas.

Como você viu, ao conhecer os principais modelos de gestão para clínicas, fica mais fácil selecionar a alternativa ideal para a sua atuação. Para escolher o melhor método de forma assertiva, a dica é considerar as necessidades e as possibilidades do negócio, de modo a obter todos os benefícios.

Melhore a gestão com o Clínica nas Nuvens

Para melhorar ainda mais a gestão do seu negócio, independentemente do modelo  adotado, você pode contar com o Clínica nas Nuvens, um sistema para clínicas que organiza e integra todos os setores da empresa.

Com o Clínica nas Nuvens, é possível ter um leque de funcionalidades, como agenda médica on-line, prontuário eletrônico, armazenamento dos dados dos pacientes na nuvem, administração financeira, marketing médico e muito mais. Clique aqui e conheça.

Compartilhe
André Luiz Forchesatto

André Luiz Forchesatto

Ajudo a facilitar a rotina de nossos clientes, gerenciando o time que trabalha constantemente para simplificar a gestão de clínicas, consultórios e centros médicos pelo Brasil.