Compartilhar Inscreva-se

Receba dicas para o seu negócio lucrar mais

Agora estamos prontos para ajudar você!

Você receberá todos os nossos conteúdos, dicas e ferramentas exclusivas.

Quando realmente é necessário demitir um funcionário da clínica?

Quando realmente é necessário demitir um funcionário da clínica?

Ter uma boa equipe é um dos ingredientes de sucesso para o bom funcionamento de uma clínica. Além de saber como contratar, também é importante reconhecer a necessidade de demitir um funcionário. Afinal, a intenção é obter os melhores resultados durante a atuação.

Como essa ação é definitiva, deve ser usada apenas em último caso. Ao mesmo tempo, não pode ser adiada caso surjam indícios de que o colaborador não está alinhado ao que se espera dele. Acertar no momento de tomar essa decisão, portanto, é muito importante.

Para que não restem dúvidas, veja a seguir quais são os sinais que evidenciam que chegou a hora de demitir um funcionário da clínica.

Baixo comprometimento com metas e tarefas

Qualquer profissional de uma clínica deve estar engajado com o próprio trabalho. Ele não apenas tem que reconhecer a sua função, como também precisa entender a importância de sua atuação para o sucesso do negócio.

Quando alguém não se engaja, normalmente é porque está desmotivado. Isso pode ser resolvido com treinamentos e mudanças na abordagem.

Se as ações corretivas não forem suficientes, é comum que ocorram problemas como metas que não são cumpridas e tarefas que não são executadas como deveriam. Nesses casos, a demissão é a única saída.

Problemas de relacionamento com a equipe

O clima organizacional do time é determinante para o sucesso da clínica. Pense em um grupo responsável pela recepção. Se as pessoas não tiverem um bom relacionamento, isso pode até ser refletido no atendimento ao paciente.

Quando uma pessoa é a causa dos principais problemas, é preciso ligar o sinal de alerta. É o caso de quem se envolve em boatos, conflitos ou comportamentos pouco éticos.

Se apenas um “elo” dessa corrente apresenta alguma dificuldade, a demissão pode ser o caminho para conseguir uma equipe coesa e motivada.

Falta de alinhamento com valores e cultura organizacional

A forma como a clínica se posiciona também pode ser motivo para demitir um funcionário. Explicamos: para ter êxito, qualquer negócio deve propagar certos valores e ter uma cultura organizacional específica. Se os colaboradores não se envolverem com esses pontos, é mais difícil de alcançar o sucesso.

É o caso de uma clínica que busca um atendimento humanizado e acolhedor como um dos valores. Se um atendente não consegue se alinhar e agir dessa forma, mesmo após orientações e correções, é melhor substituí-lo por alguém com um perfil mais adequado.

Baixo volume de resultados e entregas

Em última análise, o colaborador deve ser capaz de oferecer resultados satisfatórios para a clínica. Afinal, é a partir da união da performance de cada um que o consultório tem um atendimento otimizado, menos custos ou uma gestão robusta.

Quando alguém não consegue atingir o padrão ou o volume esperado, isso pode ter a ver com a falta de treinamento ou orientação. Se, mesmo assim não for possível, a dificuldade para executar tarefas é o problema mais comum. Nesse caso, a melhor saída é a dispensa para que o negócio não seja prejudicado.

Demitir um funcionário da clínica não é fácil, mas é preciso em alguns momentos. Ao considerar esses indícios, você saberá quando é a hora de realizar a substituição e, assim, favorecer os resultados operacionais.

Se quiser ter um gerenciamento de mais qualidade, curta nossa página no Facebook e esteja sempre por dentro das nossas novidades.

Compartilhe
André Luiz Forchesatto

André Luiz Forchesatto

Ajudo a facilitar a rotina de nossos clientes, gerenciando o time que trabalha constantemente para simplificar a gestão de clínicas, consultórios e centros médicos pelo Brasil.