Compartilhar Inscreva-se

Receba dicas para o seu negócio lucrar mais

Agora estamos prontos para ajudar você!

Você receberá todos os nossos conteúdos, dicas e ferramentas exclusivas.

Método MoSCoW: o que é e como aplicar para a melhoria de produtividade na sua clínica

Método MoSCoW: o que é e como aplicar para a melhoria de produtividade na sua clínica

O método MoSCoW foi criado por Dai Clegg, consultor da Oracle UK Consulting. Ele representa uma metodologia de priorização de demandas e está relacionado com a solução de problemas de tempo e de produtividade.

A proposta é estabelecer uma divisão entre o que é extremamente necessário, o que poderia estar presente, o que é desejável e o que não deve ser colocado em determinada atividade ou projeto. A palavra é acrônimo para “must have” (deve ter), “should have” (deveria ter), “could have” (poderia ter) e “won’t have” (não terá).

Quer aprender mais sobre o método MoSCoW e saber como aplicá-lo na sua clínica? Confira o nosso post especial e entenda sobre o assunto!

Como o método MoSCoW funciona?

O método MoSCoW funciona em algumas etapas específicas. Vamos mostrá-las a seguir. Acompanhe!

Organização do projeto

No primeiro momento, é necessário detalhar todas as áreas envolvidas no projeto e quais são aquelas demandas que precisam passar por uma avaliação de prioridades.

Por exemplo, se você decidiu implementar um software de gestão em nuvem na sua clínica, talvez seja importante listar algumas tarefas envolvidas nesse processo. Alguns exemplos são a capacitação da equipe, a implementação propriamente dita e a avaliação do retorno do investimento.

Elaboração de uma lista de tarefas e inserção nas colunas de prioridades

Na fase anterior, foi listada uma série de atividades envolvidas em um determinado projeto ou processo na clínica. Agora, você separará essas tarefas em listas, de acordo com as seguintes categorias:

  • must have: são aqueles itens indispensáveis. Sem eles, o projeto não alcança sucesso. Esses elementos influenciam todo o processo e a forma como as tarefas se desencadeiam. É o fundamental e o que vem em primeiro lugar;
  • should have: são as ações que são bastante importantes, mas que podem esperar para serem cumpridas. Diferentemente dos itens na lista “must have”, não são urgentes;
  • could have: os fatores colocados aqui são interessantes e desejáveis. Porém, só serão realizados se houver tempo e dinheiro disponíveis. Uma boa forma de pensar nesses elementos é enxergando-os como se fossem luxos;
  • won’t have: são os itens que não serão efetivados. Eles não se apresentam como prioridades no momento e não agregam valor ao processo como um todo. É importante, porém, deixá-los registrados na lista. Isso porque a mudança de algumas variáveis pode influenciar a categoria em que um elemento é encaixado. Um fator que está em “won’t have” pode passar a ser necessário, por exemplo.

Revisão dos pontos listados de forma crítica

Revisar as listas é importante para garantir um bom andamento dos procedimentos. Lembre-se de não sobrecarregar a listagem de elementos urgentes, pois isso prejudica a produtividade. Avalie as colunas escritas de forma crítica, para verificar se as escolhas feitas foram as mais adequadas para a obtenção de sucesso.

Na implementação de um ERP em nuvem, por exemplo, pode ser desnecessária, a princípio, a contratação de uma nova internet para empresas. Porém, se a rede atual for pouco efetiva na maior parte do tempo, essa questão pode passar para a lista “must have”.

Comunicação das prioridades para as outras pessoas envolvidas no processo

Com as prioridades estabelecidas e revisadas, esse é o momento de se comunicar com a equipe da clínica sobre como será realizado o trabalho. Troque informações, crie um planejamento e coloque as atividades em prática.

Qual a importância de utilizar o método MoSCoW?

Utilizar o método MoSCoW contribui para a melhoria de desempenho, porque as atividades ficam mais organizadas e separadas de acordo com o nível de prioridade. É uma forma de sistematizar os passos, o que ajuda na criação de um planejamento eficiente e eficaz.

A metodologia também ajuda na otimização do uso dos recursos, na maximização da produtividade e na facilitação do manejo de um grande volume de procedimentos.

O método MoSCoW é essencial para o cotidiano da clínica, contribuindo para uma melhor gestão de processos e para a facilitação da organização dos projetos. Com ele, a clínica se torna mais eficiente e avalia, de forma bastante racional, o que deve vir em primeiro lugar e quais procedimentos podem esperar. Com esse recurso, sua clínica potencializará as atividades e otimizará as práticas.

E então? Gostou de aprender sobre o método MoSCoW? Aproveite e deixe o seu comentário acerca do tema!

Compartilhe
André Luiz Forchesatto

André Luiz Forchesatto

Ajudo a facilitar a rotina de nossos clientes, gerenciando o time que trabalha constantemente para simplificar a gestão de clínicas, consultórios e centros médicos pelo Brasil.