Guia sobre como conquistar e fidelizar clientes na sua clínica

Baixar o e-book
Sistema online completo
para clínicas e consultórios
fev 26
Giro de estoque: como fazê-lo corretamente?

Giro de estoque: como fazê-lo corretamente?

A gestão da reserva de produtos interfere de forma direta nos lucros de uma empresa. Quando falamos em giro de estoque, nos referimos a todo o material que pode gerar receita. Essa condição garante o equilíbrio das vendas e a aquisição correta de produtos, na quantidade e no tempo certo.

Quer saber como fazer corretamente o giro de estoque da sua clínica? Então, acompanhe as dicas que trouxemos para você neste post!

Faça um inventário dos itens da clínica

Para mensurar corretamente todo o fluxo de entrada e de saída da sua clínica, fazer um inventário é um passo altamente importante. É por meio do giro de estoque que você consegue saber se o inventário precisou de renovação dentro de um determinado período.

Um inventário rotativo, por exemplo, além do inventário geral, pode ajudar no contato e identificação de falhas que precisam de uma retificação urgente.

Considere a sazonalidade em seu planejamento

Algumas épocas podem trazer mais pacientes à sua clínica, e isso impacta diretamente a rotatividade de atendimentos. Em determinados meses pode ser maior ou menor a quantidade de consultas. Por essa razão, o cálculo de giro de estoque não deve ser feito só anualmente, mas considerar as características de cada período.

Portanto, a depender do seu caso, vale a pena fazer o cálculo também por estações ou de forma bimestral ou semestral. Ou até a cada mês. Dessa forma, fica mais simples estabelecer estratégias de crescimento adequadas para a sua clínica.

Invista na automatização do processo

Automatizar o processo é fundamental para a praticidade da sua organização. Investir em softwares de qualidade minimizam as chances de erros, tanto para a coleta de dados quanto para os resultados dos cálculos.

Instrumentos de performance ajudarão na gestão do seu inventário, e o desempenho da análise de estoque será rapidamente aumentado. Com a automatização será possível apurar tudo que tem baixo ou alto desempenho em sua clínica. Também será possível reduzir a necessidade de capital de giro, os custos e os desperdícios. Tudo isso garantindo-se o aumento da produtividade e com total segurança das informações obtidas e arquivadas.

Esse tipo de investimento equilibra toda a movimentação da sua clínica e deixa você com mais tempo para se dedicar a outras questões pertinentes ao negócio.

Mantenha seu estoque organizado

A organização do estoque precisa ser rigorosa. De preferência, com o bom uso de um sistema informatizado. Essa organização facilita os processos internos da empresa, ou seja, será possível criar estratégias de compras de materiais, melhores negociações para pagamentos e ágeis reposições em tudo o que for necessário para o atendimento com excelência dos pacientes.

Realize o cálculo dos itens estocados

O cálculo do giro de estoque médio é feito dividindo-se o total de vendas pelo volume médio de material. A fórmula envolve a relação total de tudo que está estocado na empresa com a quantidade comercializada. O primeiro passo é estipular o período de análise (como citado, esse período pode ser mensal ou anual).

Descubra o total de material utilizado (vendido) e, por fim, levante o volume médio dos itens que estão em seu inventário.

A má administração do giro de estoque pode render problemas e prejuízos para a sua clínica. Com o cálculo e o registro das operações feitos por meio de um sistema, os resultados serão positivos e muito mais confiáveis!

Gostou do conteúdo deste post? Então, continue a sua leitura e saiba como ter mais praticidade para a gestão da sua clínica.

 

André Luiz Forchesatto

André Luiz Forchesatto é especialista em Ciência da Computação pela Universidade Federal de Santa Catarina(UFSC). É CEO do Clínica nas Nuvens, um software médico online completo para o gerenciamento de clínicas e consultórios.