Sistema online completo
para clínicas e consultórios
Quanto tempo deve durar uma consulta médica?

Quanto tempo deve durar uma consulta médica?

Reclamações são o que não faltam sobre o tempo de duração das consultas médicas. As queixas maiores são da rede pública de saúde, mas já atingem também muitos consultórios particulares.

Se por um lado, estão pacientes insatisfeitos com o pouco tempo que dispõem para relatar o caso, ouvir o diagnóstico e entender o tratamento; do outro estão os profissionais que, muitas vezes, passam os dias entre um hospital e outro, realizam cirurgias e ainda atendem em suas clínicas.

No meio dessa história toda, uma coisa é certa: no Brasil, não há nenhuma regulamentação sobre o tempo de duração das consultas médicas. Portanto, é preciso bom senso.

Encontre o equilíbrio

Nem tempo demais, nem de menos: é necessário encontrar o equilíbrio entre o seu trabalho e cada paciente atendido. Lembre-se de que acima de qualquer dificuldade a ética deve prevalecer.

É a partir desse princípio que, grande parte dos profissionais, considera 25 minutos um tempo ideal para uma boa consulta, embora ninguém se comprometa a oficializar isso.

É preciso lembrar ainda que a medicina estabelece como princípio básico da profissão, o foco e a atenção na vida e saúde do ser humano, pelo qual o profissional deve agir, dando o melhor de si.

O artigo 8º do Código de Ética Médica afirma que o “médico não pode, em qualquer circunstância, ou sendo obrigado, renunciar à sua liberdade profissional, devendo evitar que quaisquer restrições ou imposições possam prejudicar a eficácia e correção de seu trabalho”.

Dessa forma, é importante que o profissional trabalhe sempre procurando, mediante o histórico do paciente, fazer uma avaliação criteriosa para que as orientações de tratamento não resultem em erros futuros, que possam causar danos aos pacientes, ou ações na Justiça aos profissionais.

Secretária: sua aliada

A secretária pode desempenhar um papel fundamental para ajudar a organizar e a otimizar o seu tempo de atendimento. É dela a responsabilidade de:

  • Solicitar aos pacientes que relembrem e anotem o início e os tipos de sintomas, os possíveis remédios ingeridos ou exames realizados antes da consulta;
  • Separar o histórico do paciente para que o médico possa analisar;
  • Lembrar aos pacientes que procurem chegar ao consultório no horário agendado ou que comuniquem, com antecedência, uma possível falta à consulta;
  • Ressaltar a importância da realização dos exames e do retorno para acompanhamento.

Uma simples conversa com sua secretária para definir itens como esses pode ajudar, e muito, no andamento das atividades da sua clínica ou consultório.

Por fim, lembre-se de que só você é capaz de definir um tempo para atendimento e que, muitas vezes, é melhor perder quantidade ao invés de qualidade.

Confira também: Como lidar com os atrasos e melhorar a produtividade no seu consultório.

 

André Luiz Forchesatto

André Luiz Forchesatto é especialista em Ciência da Computação pela Universidade Federal de Santa Catarina(UFSC). É CEO do Clínica nas Nuvens, um software médico online completo para o gerenciamento de clínicas e consultórios.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *