Sistema online completo
para clínicas e consultórios
4 dicas para que o seu paciente não falte à consulta

4 dicas para que o seu paciente não falte à consulta

Uma situação muito comum na rotina de médicos é que pacientes faltem a consultas agendadas. Isso atrapalha o bom funcionamento do consultório, impedindo que o médico realize toda a capacidade diária de atendimentos, e faz com que outros pacientes não tenham suas consultas marcadas mais facilmente. Ou seja, de nada adianta manter uma agenda organizada se você não tiver formas de garantir que o paciente não falte às consultas.

No post de hoje, vamos mostrar alguns motivos que levam seus pacientes a faltar e te ensinar como diminuir a ocorrência desses casos com atitudes simples. Acompanhe!

Por que os pacientes faltam

Os fatores que levam os pacientes a faltarem a uma consulta médica podem ser diversos, mas a maior parte deles passa pelo esquecimento. Com a rotina corrida, é fácil que qualquer pessoa esqueça um compromisso agendado com alguma antecedência.

Por isso, atuar ativamente na comunicação com o paciente é uma forma de evitar que esses esquecimentos aconteçam. Mas, como tornar a comunicação com o paciente mais simples, sem a necessidade de parar o trabalho na recepção do consultório ou clínica?

Como evitar as faltas

Telefone

O contato telefônico é o mais comum — provavelmente foi por ele que seu paciente chegou até você —, mas tem suas falhas. As ligações custam caro e tomam tempo de pelo menos um atendente, que precisa ficar dedicado às ligações durante o dia ou parte dele. Além disso, é possível que o paciente não atenda a ligação. Por isso, é importante ter outros métodos de comunicação, além do telefone.

SMS

Uma grande vantagem das SMS em relação às chamadas telefônicas é que o paciente verá sua mensagem quando tiver tempo, o que aumenta as chances de que ele responda. Além disso, existe também a possibilidade de agendamento ou automatização do envio dos SMS e o custo das mensagens é menor do que o de uma ligação.

WhatsApp

Hoje, com o grande número de celulares e as facilidades de acesso às conexões móveis, o WhatsApp praticamente substituiu as mensagens de texto convencionais. Por isso, o aplicativo também é uma boa forma de comunicação com os pacientes.

Aqui, cabem algumas ressalvas: se seu público são pacientes mais velhos, usar o WhatsApp pode não ser uma boa ideia, pois muitos idosos têm dificuldades para lidar com a tecnologia. Além disso, os pacientes podem acabar se comunicando por essas mensagens em outras emergências, o que pode se tornar um incômodo principalmente se o médico não se dispuser a isso.

O ideal, nesse caso, seria usar um número geral do consultório para esse contato.

E-mail

A maior parte dos seus pacientes certamente tem um endereço eletrônico, e esse é um canal que você deve considerar, principalmente porque é difícil que alguém troque de e-mail com frequência. Os contatos também podem ser automatizados, garantindo que ninguém precise fazer o envio manual dos e-mails, o que os deixa ainda mais práticos.

Por outro lado, nem todo mundo abre o e-mail diariamente, então nesse caso é necessário mandar a confirmação algumas semanas antes.

Melhorando a comunicação com os seus pacientes e garantindo que eles estão se lembrando das consultas marcadas com antecedência, a quantidade de faltas com certeza irá diminuir.

Se você tem alguma outra prática para garantir que o paciente não falte à consulta, compartilhe com a gente nos comentários!

André Luiz Forchesatto

André Luiz Forchesatto é especialista em Ciência da Computação pela Universidade Federal de Santa Catarina(UFSC). É CEO do Clínica nas Nuvens, um software médico online completo para o gerenciamento de clínicas e consultórios.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *